LuxCitizenship

Nossos estudos sobre os duplos cidadãos luxemburgueses já chegaram ! Veja agora

Os Antepassados de Luxemburgo: Brasil

Escrito por: Daniel Atz com Lauren Lowell e Verônica Bochi

Para cada candidato americano que obtém a Dupla Cidadania Luxemburguesa  através da ancestralidade, há quase 3 brasileiros que se candidatam também. Quem eram seus antepassados luxemburgueses e como eles foram parar no Brasil? Vamos mergulhar na história.

Favor observar que este vídeo contém entradas em vários idiomas. Para ativar as legendas corretas, por favor pressione o botão play, seguido pelo ícone da engrenagem e “Subtitles/CC”.

Os Antepassados de Luxemburgo: Brasil

Escrito por: Daniel Atz com Lauren Lowell e Verônica Bochi

Para cada candidato americano que obtém a Dupla Cidadania Luxemburguesa  através da ancestralidade, há quase 3 brasileiros que se candidatam também. Quem eram seus antepassados luxemburgueses e como eles foram parar no Brasil? Vamos mergulhar na história.

Antecedentes

212 pessoas participaram de nossa pesquisa aberta de (futuros) duplos cidadãos, brasileiros e luxemburgueses com base em ancestralidade. Para os 212 responderam, obtivemos informações sobre 71 de seus antepassados luxemburgueses. Nesta primeira seção de nosso estudo, mergulhamos na história da imigração luxemburguesa para o Brasil para explicar quem são os antepassados de nossos duplos cidadãos e como as histórias de seus antepassados afetam essas pessoas que hoje se reconectam com Luxemburgo.

Video: A dupla cidadã brasileira e luxemburguesa Fernanda explica o que sua ascendência e dupla cidadania significam para ela como parte de uma campanha de vídeo em 2020 no surto de Covid-19.

Video: A dupla cidadã brasileira e luxemburguesa Fernanda explica o que sua ascendência e dupla cidadania significam para ela como parte de uma campanha de vídeo em 2020 no surto de Covid-19.

212 pessoas participaram de nossa pesquisa abertapen de (futuros) duplos cidadãos, brasileiros e luxemburgueses com base em ancestralidade. Para os 212 que responderam, obtivemos informações sobre 71 de seus antepassados luxemburgueses. Nesta primeira seção de nosso estudo, mergulhamos na história da imigração luxemburguesa para o Brasil para explicar quem são os antepassados de nossos duplos cidadãos e como as histórias de seus antepassados afetam essas pessoas que hoje se reconectam com Luxemburgo.

Por que os Luxemburgueses emigraram para o Brasil?

Era uma vez, especificamente em 1815, Luxemburgo reconquistou sua independência da França. O lado negativo? Tornou-se uma posse pessoal do novo rei holandês e foi ocupada pelas tropas prussianas.

Local de nascimento dos antepassados

Naquela época, 80% dos luxemburgueses trabalhavam na agricultura. As secas atingiam uma vez a cada 3 anos, interrompendo constantemente sua renda.
Não ajudou muito o rei holandês, que não estava particularmente incomodado com Luxemburgo, exceto que ele adorava tributar seus agricultores.
Pensa que os outros 20% estavam trabalhando nos bancos? Pense de novo! Exatamente, nenhum banco existia em Luxemburgo até a década de 1850. Nenhum banco, nenhum capital.
A pobreza e a fome levaram esses luxemburgueses a olhar para além de suas fronteiras.

Imagem: Vemos aqui que muitos dos ancestrais brasileiros são do norte de Luxemburgo (Éislek). Vianden é a maior cidade onde nasceram os antepassados dos brasileiros. Para o estudo norte-americano, muito menos antepassados eram do Norte e Cantão  de Vianden é o menos representado das 12 cantões de Luxemburgo.

Imagem: Vemos aqui que muitos dos ancestrais brasileiros são do norte de Luxemburgo (Éislek). Vianden é a maior cidade onde nasceram os antepassados dos brasileiros. Para o estudo norte-americano, muito menos antepassados eram do Norte e Cantão  de Vianden é o menos representado das 12 cantões de Luxemburgo.

Naquela época, 80% dos luxemburgueses trabalhavam na agricultura. As secas atingiam uma vez a cada 3 anos, interrompendo constantemente sua renda.
Não ajudou muito o rei holandês, que não estava particularmente incomodado com Luxemburgo, exceto que ele adorava tributar seus agricultores.
Pensa que os outros 20% estavam trabalhando nos bancos? Pense de novo! Exatamente, nenhum banco existia em Luxemburgo até a década de 1850. Nenhum banco, nenhum capital.
A pobreza e a fome levaram esses luxemburgueses a olhar para além de suas fronteiras.

A viagem não foi facil : A 1ª Onda Migratória 🇱🇺🇧🇷

Em 1828, agentes de viagem alemães vieram para Luxemburgo e promoveram agressivamente a migração para o Brasil. Eles convenceram cerca de 2.500 camponeses luxemburgueses, cerca de 1,8% da população nacional, a se mudarem. Na época, menos de 100 luxemburgueses partiam para a América do Norte por ano.

Estes “Brasilienfahrer” (« Brasil-dirigindos ») partiram para o porto de Bremen, na Alemanha. Tragicamente, a maioria não partiu para o Brasil. Em vez de levar os Luxemburgueses para o Brasil, os agentes de viagem espancaram e roubaram dois terços deles antes de chegarem a Bremen.
70% das famílias que partiram para o Brasil tiveram que voltar para Luxemburgo. Envergonhados ou isolados por suas comunidades, estes pessoas que foram roubados construíram uma nova comunidade no norte de Luxemburgo. Inicialmente chamado Nei-Brasilien, eventualmente Grevels, os habitantes empobrecidos da cidade sobreviveram roubando batatas de fazendas próximas.

Santa Catarina, Salve-nos!

No máximo, 100 famílias luxemburguesas chegaram do porto de Bremen, Alemanha, ao Rio de Janeiro, Brasil.

Video: Paulo, Duplo-cidadão brasileiro-luxemburguês, explica com eloquência sobre a vinda de seus antepassados a São Pedro de Alcântara e as tradições e valores que eles transmitiram. Isto foi parte de uma campanha de vídeo de 2020 no surto de Covid-19

Embora alguns desses pessoas se deslocassem por todo o Brasil, a grande maioria deles se dirigiria ao que se tornaria o atual estado de Santa Catarina. Santa Catarina está localizada no Sul do Brasil e é o s 10º maior estado do país.
Um grande número dos luxemburgueses acabaria em Angelina, São Pedro de Alcântara, Antônio Carlos & Santo Amaro da Imperatriz, atodos localizados nos morros nos arredores da capital do estado, Florianópolis. Esta história migratória faz de Florianópolis uma das cidades brasileiras com o maior número de luxemburgueses hoje em dia.

Poucas lições aprendidas: A 2ª Onda Migratória 🇱🇺🇧🇷

A segunda onda de imigração luxemburguesa para o Brasil ocorreu entre 1846-52. Os emigrantes foram obrigados a partir através do porto de Dunquerque, França.

Embora em menor escala do que a primeira onda em 1828, a maioria dos migrantes da segunda onda encontraram o mesmo destino trágico. Apesar de alguns chegarem ao Brasil, a maioria ou voltou para casa depois de ser roubado ou mudou seu destino para a Argélia.
Dos luxemburgueses que chegaram ao Brasil durante a 2ª onda, a maioria fez seu caminho para o estado de Santa Catarina e Espírito Santo (Espírito Santo). O Espírito Santo é o estado ao norte do estado do Rio de Janeiro.
De acordo com a Embaixada de Luxemburgo no Brasil, as comunidades luxemburguesas também foram criadas não muito longe de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul, dos vales de Itajaí (Santa Catarina) e Rio Negro (estado do Paraná), assim como em Curitiba (Paraná), entre outros lugares.

#vaidartudocerto: Os Séculos 20 e 21

Se a história de como poucos imigrantes chegaram de Luxemburgo para o Brasil também te deprimiu, pensamos em terminar esta lição de história com uma nota positiva.

Imagem: O então príncipe Jean, futuro Grão-duque de Luxemburgo (1964-2000) visita o complexo industrial ARBED com o líder luxemburguês local Louis Ensch. Aproximadamente na época da Segunda Guerra Mundial

Após a Primeira Guerra Mundial, a então gigante luxemburguesa de aço e ferro ARBED, hoje ArcelorMittal, construiu um complexo industrial considerável no estado brasileiro de Minas Gerais (#pãodequeijo🧀🤤).
Pelo menos 400 gerentes luxemburgueses, engenheiros, técnicos e trabalhadores siderúrgicos altamente qualificados migrariam para a região de Belo Horizonte , embora a maioria acabasse voltando para a Europa. Está em andamento um projeto de filme sobre esta “colônia luxemburguesa”.
A história de sucesso econômico do investimento luxemburguês no Brasil continua até os dias de hoje. Segundo o Departamento de Estado dos EUA, em 2020, Luxemburgo foi o quarto investidor estrangeiro direto no Brasil, com os EUA em segundo lugar. Nada mal para um país 1/521º da população dos EUA.

Então, quem foram os antepassados luxemburgueses

Como lembrete, para nossos 212 duplos cidadãos brasileiros e luxemburgueses que participaram de nosso estudo aberto, pudemos obter informações sobre 71 antepassados luxemburgueses.

Ano de Nascimento dos Ancestrais

Antes de 1800 0
1800-1809 0
1810-1819 0
1820-1829 0
1830-1839 0
1840-1849 0
1850-1859 0
1860-1869 0
1870-1879 0
1880-1889 0
1890-1899 0
1900+ 0
Enquanto a idade média dos imigrantes luxemburgueses era de 38 anos quando partiram para o Brasil, alguns dos antepassados dos duplos cidadãos eram tão jovens quanto dois anos quando partiram para o Novo Mundo!

Maior Agrupamento de Saída para o Brasil: Homens de Meia Idade

Mais de  70% dos antepassados luxemburgueses que emigraram para o Brasil o fizeram antes do final da década de 1860. Nessa época, a maioria dos esforços de emigração se concentrava na relocalização para os Estados Unidos e França, com esforços menores para estabelecer comunidades em países como a Guatemala e Argélia.

Gênero dos antepassados

A proporção de homens pode ser distorcida porque somente os antepassados masculinos são elegíveis sob o Artigo 7, representando uma certa porção dos candidatos.

Idade na época da emigração

Menos de 18 0
18-29 0
30-39 0
40-49 0
50-59 0
60+ 0

Onde nossos ancestrais dos duplos cidadãos se estabeleceram no Brasil?

Enquanto as seções de história acima se concentraram na história geral da migração luxemburguesa no Brasil, agora vamos nos concentrar apenas nos ancestrais de nossos duplos cidadãos.

Entre nossos 71 antepassados, pouco mais de 50% acabaram em Santa Catarina. Dos que emigraram para Santa Catarina, 55% odesses imigrantes luxemburgueses se estabeleceram somente nas cidades de Rancho Queimado e São Pedro de Alcântara. Portanto, é claro que estas eram as principais “colônias luxemburguesas”.
Além desses números, os demais ancestrais estão espalhados principalmente pelos estados costeiros do centro e sul do Brasil.

Local de emigração dos antepassados

Agora que você conhece seus ancestrais, pronto para saber mais sobre quem são hoje os Duplos Cidadãos Brasileiros?

Continue o nosso Estudo de Dupla Cidadania Brasil-Luxemburgo para saber mais sobre os (futuros) duplos cidadãos!

Agora que você conhece seus ancestrais, pronto para saber mais sobre quem são hoje os Duplos Cidadãos Brasileiros?

Continue o nosso Estudo de Dupla Cidadania Brasil-Luxemburgo para saber mais sobre os (futuros) duplos cidadãos!

Pesquisa de Dupla Cidadania Brasileira

Interessado em saber mais sobre os duoplo cidadãos?

Nossa equipe realizou 6 estudos interativos sobre a dupla cidadania luxemburguesa. Confira nosso portal de estudos de caso para continuar lendo!

Navegue em nossos estudos de caso

Interessado em saber mais sobre os duoplo cidadãos?

Nossa equipe realizou 6 estudos interativos sobre a dupla cidadania luxemburguesa. Confira nosso portal de estudos de caso para continuar lendo!

Navegue em nossos estudos de caso

Contact Us