LuxCitizenship

Nossos estudos sobre os duplos cidadãos luxemburgueses já chegaram ! Veja agora

Os antepassados luxemburgueses-norte americanos

Escrito por: Daniel Atz com Lauren Lowell

De 1841-1890, cerca de 45.000 luxemburgueses deixaram o Grão-Ducado para os Estados Unidos. Agora, mais de 4.500 de seus descendentes se candidataram para recuperar a cidadania luxemburguesa.

Então, quem eram esses antepassados? Como sua história afeta hoje esses novos duplos cidadãos? Nós pesquisamos.

Os antepassados luxemburgueses-norte americanos

Escrito por: Daniel Atz com Lauren Lowell

De 1841-1890, cerca de 45.000 luxemburgueses deixaram o Grão-Ducado para os Estados Unidos. Agora, mais de 4.500 de seus descendentes se candidataram para recuperar a cidadania luxemburguesa.

Então, quem eram esses antepassados? Como sua história afeta hoje esses novos duplos cidadãos? Nós pesquisamos.

Antecedentes

O Estudo da LuxCitizenship é baseado em 1.029 norte-americanos incluindo clientes e não-clientes da LuxCitizenship que participaram de nossa pesquisa aberta de duplos cidadãos norte americanos e luxemburgueses através de ascendência.  Este estudo se baseia nos detalhes de seus 223 antepassados. Nesta primeira seção de nosso estudo, mergulhamos na história da imigração luxemburguesa para os EUA para explicar quem são os antepassados de nossos duplos cidadãos e como as histórias de seus antepassados afetam essas pessoas, reconectando-se hoje com Luxemburgo.

Vídeo: Jeff, cidadão com dupla cidadania luxemburguesa e norte-americana, explica eloquentemente sobre sua ascendência de Luxemburgo e as conexões com sua família em Luxemburgo. Isto foi parte de uma campanha de vídeo em 2020  no surto de Covid-19.

Vídeo: Jeff, cidadão com dupla cidadania luxemburguesa e norte-americana, explica eloquentemente sobre sua ascendência de Luxemburgo e as conexões com sua família em Luxemburgo. Isto foi parte de uma  campanha de vídeo em 2020 no surto de Covid-19

O Estudo da LuxCitizenship é baseado em 1.029 norte-americanos incluindo clientes e não-clientes da LuxCitizenship que participaram de nossa pesquisa aberta de duplos cidadãos norteamericanos e luxemburgueses através de ascendência.  Este estudo se baseia nos detalhes de seus 231 antepassados. Nesta primeira seção de nosso estudo, mergulhamos na história da imigração luxemburguesa para os EUA para explicar quem são os antepassados de nossos duplos cidadãos e como as histórias de seus antepassados afetam essas pessoas, reconectando-se hoje com Luxemburgo.

Por que tantos luxemburgueses migraram

Era uma vez, especificamente em 1815, Luxemburgo reconquistou sua independência da França. O lado negativo? Tornou-se uma posse pessoal do novo rei holandês e foi ocupada pelas tropas prussianas.

Local de nascimento dos antepassados

Naquela época, antes da Revolução Industrial, 80% dos luxemburgueses trabalhavam na agricultura. Havia pouco capital em Luxemburgo e a pobreza era desenfreada.
Código Napoleônico , não ajudou muito, uma “vestígio” da França, que para fins de herança forçou os proprietários a dividir suas propriedades igualmente entre todos os seus filhos.
Na década de 1840, os avanços da medicina reduziram drasticamente a mortalidade infantil. As famílias cresceram cada vez mais, enquanto suas parcelas agrícolas ficaram tão pequenas que muitos não conseguiam se alimentar e muito menos ganhar a vida.
Sofrendo com a pobreza e a fome, muitas pessoas decidiriam deixar o Grão-Ducado de vez.

Gráfico: Os 1.029 participantes de nosso estudo descendem de 223 antepassados luxemburgueses. Estes 223 antepassados nasceram em 147 aldeias diferentes em todos os 12 cantões de Luxemburgo.

Gráfico: Os 1.029 participantes de nosso estudo descendem de 223 antepassados luxemburgueses. Estes 223 antepassados nasceram em 147 aldeias diferentes em todos os 12 cantões de Luxemburgo.

Naquela época, antes da Revolução Industrial, 80% dos luxemburgueses trabalhavam na agricultura. Havia pouco capital em Luxemburgo e a pobreza era desenfreada.
Código Napoleônico, não ajudou muito, uma “vestígio” da França, que para fins de herança forçou os proprietários a dividir suas propriedades igualmente entre todos os seus filhos.
Na década de 1840, os avanços da medicina reduziram drasticamente a mortalidade infantil. As famílias cresceram cada vez mais, enquanto suas parcelas agrícolas ficaram tão pequenas que muitos não conseguiam se alimentar e muito menos ganhar a vida.
Sofrendo com a pobreza e a fome, muitas pessoas decidiriam deixar o Grão-Ducado de vez.

Início humilde: A 1ª Onda Migratória 🇱🇺🇺🇸 (1830-40s)

Logo após a primeira onda de imigrantes luxemburgueses para o Brasil em 1828, na década de 1830, diferentes grupos de luxemburgueses partiram para novas oportunidades na América do Norte.

A primeira onda de migração luxemburguesa para os EUA foi de longe a menor, embora maior do que os números que chegaram ao Brasil. Esta primeira onda de luxemburgueses veio para os EUA de 1830 ao início da metade dos anos 40.
Os Luxemburgueses geralmente chegariam através da Louisiana, Nova Iorque e Maryland. Muitos se estabeleceram  no oeste do estado de Nova Iorque e outro grande grupo se estabeleceu em Ohio. Com o desenvolvimento da ferrovia, alguns dos luxemburgueses continuaram sua migração.
Em comparação com as outras duas ondas, muito poucos dos ancestrais que estudamos pertencem a esta onda migratória precoce para os EUA.
  • Port of Entry
  • States of Settlement
  • Cities of Settlement

Captação de vapor: A 2ª Onda Migratória 🇱🇺🇺🇸 (1846-60)

Anteriormente, havia levado tanto tempo para ir de Luxemburgo a Paris quanto de lá para a América. Com a chegada do transporte mais rápido, a notícia da terra livre nos EUA começa a se espalhar.

Vídeo: Estadunidense-luxemburguês, o Tom explica sobre sua ascendência de Luxemburgo e o impacto na história de sua família. Isto foi parte de uma campanha de vídeo em campanha de vídeo em 2020 no surto de Covid-19.

Um grande número de luxemburgueses partiram para os EUA. Muitos deles conheceriam o nome Derulle-Wigreux. De acordo com a Biblioteca do Congresso, a maioria dos imigrantes luxemburgueses da 2ª onda migratória passou por este agente de viagens sediado na cidade de Luxemburgo.
Vindo de Luxemburgo faminto por terra, a promessa de terreno livre no meio-oeste atraiu os luxemburgueses em massa. Comunidades estabelecidas em Chicago e Aurora, Illinois, distritos de Ozaukee, Sheboygan e LaCrosse do Wisconsin, Winona e Wabasha do, Minnesota, e nos distritos de Dubuque e Jackson do Iowa.

31% dos ancestrais de nossos duplos cidadãos se estabeleceram nos condados acima, enquanto 17% de todos os seus ancestrais se estabeleceram nos condados de Aurora e Chicago, Illinois, sozinhos!

Explosão-Luxemburguesa: A 3ª Onda Migratória 🇱🇺🇺🇸 (1865-1900)

Uma pequena coisa chamada Guerra Civil Americana (1861-1865) fez com que a imigração para os EUA desacelerasse por um tempo. Mesmo assim, alguns ancestrais luxemburgueses chegariam e pouco depois se alistariam na Guerra.

Embora a imigração nunca tenha parado durante a Guerra Civil, ela realmente decolou depois. Isto também se deve à Lei Homestead de 1862, que tornou a terra disponível para a pessoa comum ao invés de proprietários ricos de terras.
Muitos desses imigrantes também fizeram suas casas no Centro-Oeste. Nos condados de Minnesota, Dakota, Stearns e Houston em Iowa, Condados de Kossuth e Black Hawk. Comunidades também foram criadas no Nebraska e na Dakota do Sul.
  • State of Settlement
  • Port of Entry
  • City of Settlement
9% dos ancestrais de duplos cidadãos viviam nesses condados, embora muitos mais vivessem nesses estados e em outras localidades. Portanto, parece que os ancestrais de nossos cidadãos tenderam a se espalhar. Possivelmente devido a mais terras livres disponíveis.
Embora a imigração nunca tenha parado durante a Guerra Civil, ela realmente decolou depois. Isto também se deve à Lei Homestead de 1862, que tornou a terra disponível para a pessoa comum ao invés de proprietários ricos de terras.
Muitos desses imigrantes também fizeram suas casas no Centro-Oeste. Nos condados de Minnesota, Dakota, Stearns e Houston em Iowa, Condados de Kossuth e Black Hawk. Comunidades também foram criadas no Nebraska e na Dakota do Sul.
9% dos ancestrais de duplos cidadãos viviam nesses condados, embora muitos mais vivessem nesses estados e em outras localidades. Portanto, parece que os ancestrais de nossos cidadãos tenderam a se espalhar. Possivelmente devido a mais terras livres disponíveis.

Die Luxemburger in der Neuen Welt

A partir de 1880, a vida social luxemburguesa floresceu nos Estados Unidos. Mais comunidades foram estabelecidas. As comunidades existentes se tornaram mais fortes e mais conectadas.

Nicholas Muller
Estas comunidades prósperas criaram um forte senso de identidade para os imigrantes. As organizações sociais nacionais luxemburguesas-estadunidenses ajudaram a expandir as redes comunitárias e facilitaram mais a imigração.
Os luxemburgueses-estadunidenses também começaram seus próprios jornais de língua alemã distribuídos nacionalmente. Era importante para eles ter jornais periódicos independentes da influência prussiana.
Estes luxemburgueses norte-americanos também conseguiram grandes coisas! Alguns nomes bem conhecidos desta época incluem Hugo Gernsback, Red Faber, Paul O. Husting, Nicholas Muller, e Edward Steichen.

Imagem: Nicholas Muller nasceu em Differdange em 1836, migrou para os EUA e se tornou um congressista. A LuxCitizenship está ajudando seus descendentes a recuperar a nacionalidade.

Image: Nicholas Muller was born in Differdange in 1836, migrated to the US and became a Congressman. LuxCitizenship is helping his descendents reclaim nationality.

Estas comunidades prósperas criaram um forte senso de identidade para os imigrantes. As organizações sociais nacionais luxemburguesas-estadunidenses ajudaram a expandir as redes comunitárias e facilitaram mais a imigração.
Os luxemburgueses-estadunidenses também começaram seus próprios jornais de língua alemã distribuídos nacionalmente. Era importante para eles ter jornais periódicos independentes da influência prussiana.
Estes luxemburgueses norte-americanos também conseguiram grandes coisas! Alguns nomes bem conhecidos desta época incluem Hugo Gernsback, Red Faber, Paul O. Husting, Nicholas Muller, e Edward Steichen.

Luxemburgueses-estadunidenses no século XX

Desde sua primeira chegada aos Estados Unidos, muitos, para a maioria dos luxemburgueses, foram confundidos com alemães, belgas e franceses. Isto se tornou um problema no início do século 20.

No início da Primeira Guerra Mundial, houve uma imensa pressão social e governamental para não falar alemão nos EUA. Como resultado, muitos luxemburgueses foram proibidos de falar sua língua materna. Este sentimento duraria bem depois da guerra, deixando uma eterna cicatriz nas comunidades luxemburguesas-estadunidenses.
Apesar disso, os luxemburgueses-estadunidenses permaneceram apegados à sua cultura. Eles também desempenhariam um papel importante no apoio e na libertação de Luxemburgo durante a Segunda Guerra Mundial.
Influentes luxemburgueses-estadunidenses ajudaram a Grã-Duquesa Charlotte em suas viagens de boa vontade aos Estados Unidos. Muitos contribuíram com fundos para apoiar e reconstruir Luxemburgo após a guerra. Até mesmo alguns soldados luxemburgueses-estadunidenses também estiveram presentes na libertação de Luxemburgo.

Imagem: A Sociedade dos Amigos Norte-Americanos de Luxemburgo era um fundo nacional de auxílio à guerra formado em 1943. Sua missão era levantar fundos para apoiar Luxemburgo durante e após a guerra.

Friends of Luxembourg World War II Poster

Imagem: A Sociedade dos Amigos Norte-Americanos de Luxemburgo era um fundo nacional de auxílio à guerra formado em 1943. Sua missão era levantar fundos para apoiar Luxemburgo durante e após a guerra.

No início da Primeira Guerra Mundial, houve uma imensa pressão social e governamental para não falar alemão nos EUA. Como resultado, muitos luxemburgueses foram proibidos de falar sua língua materna. Este sentimento duraria bem depois da guerra, deixando uma eterna cicatriz nas comunidades luxemburguesas-estadunidenses.
Apesar disso, os luxemburgueses-estadunidenses permaneceram apegados à sua cultura. Eles também desempenhariam um papel importante no apoio e na libertação de Luxemburgo durante a Segunda Guerra Mundial.
Influentes luxemburgueses-estadunidenses ajudaram a Grã-Duquesa Charlotte em suas viagens de boa vontade aos Estados Unidos. Muitos contribuíram com fundos para apoiar e reconstruir Luxemburgo após a guerra. Até mesmo alguns soldados luxemburgueses-estadunidenses também estiveram presentes na libertação de Luxemburgo.

Assim, tomamos conhecimento da imigração luxemburguesa para os EUA. Mas quem eram nossos Antepassados Estadunidenses-Luxemburgueses?

Sobre os nossos ancestrais

Vemos que o maior grupo dos antepassados de nossos duplos cidadãos com dupla cidadania nasceu de 1840-1870. Isto significa que muito provavelmente muitos vieram para os EUA durante a 3ª onda migratória. Além disso, as tendências que vemos para os ancestrais dos EUA são cerca de 20 anos mais tarde do que para os luxemburgueses-brasileiros.

Gênero de Ancestrais*

Chart by Visualizer

*Estes números são distorcidos em favor dos homens devido ao procedimento do Artigo 7 de Cidadania, que necessita quase exclusivamente de um ancestral masculino.

Ano de Nascimento dos Ancestrais

1810-1819 0
1820-1829 0
1830-1839 0
1840-1849 0
1850-1859 0
1860-1869 0
1870-1879 0
1880-1889 0
1890-1899 0
1900+ 0

Viva os Luxemburgueses!

Nunca registramos sistematicamente em que ano chegaram os imigrantes luxemburgueses. Temos dados sobre aqueles casados nos EUA, mas muitos casados em Luxemburgo. Portanto, a próxima informação que temos para todos é quando eles faleceram.

Uma coisa que temos notado repetidas vezes é que os imigrantes luxemburgueses viveram vidas bastante longas, várias chegando a mais de 100 anos.
Dos ancestrais incluídos em nosso estudo, a idade média na época do falecimento era de 71,5 anos. A média nacional era de  59 anos de idade em 1927 (o ano médio de morte em todo o grupo).

Idade dos antepassados no fim da vida

30-39 0
40-49 0
50-59 0
60-69 0
70-79 0
80-89 0
90-99 0
100+ 0

Onde nossos antepassados moravam nos EUA?

Na década de 1940, mais de 100.000 autoidentificados como luxemburgueses norte-americanos no Censo dos EUA. Alguns ficaram perto das “colônias luxemburguesas originais”. Mas muitos partiram para novas oportunidades. E nossos ancestrais também.

Local de emigração dos antepassados

Enquanto os ancestrais de nossos duplos cidadãos emigraram de todo o Luxemburgo, 70.3% acabaram se estabelecendo em Minnesota, Illinois, Wisconsin e Iowa sozinhos.
Os outros 29.3% dos imigrantes se estabeleceram em todo o país, com outros grupos no Kansas, Michigan, Nova York e Califórnia.
A maior concentração de nossos antepassados por cidade pode ser encontrada em Chicago e na área de Aurora, que representavam 72.1% dos luxemburgueses que se estabeleceram em Illinois.

Você está pronto para saber mais sobre os luxemburgueses norte-americanos?

Continue o nosso estudo dos Duplos Cidadãos Norte-americanos para saber mais sobre os próprios candidatos!

Interessado em saber mais sobre os duplos cidadãos luxemburgueses?

Nossa equipe realizou 6 estudos interativos sobre a dupla cidadania luxemburguesa. Confira nosso portal de estudos de caso para continuar lendo!

Navegue em nossos estudos de caso

Interessado em saber mais sobre os duplos cidadãos luxemburgueses?

Nossa equipe realizou 6 estudos interativos sobre a dupla cidadania luxemburguesa. Confira nosso portal de estudos de caso para continuar lendo!

Navegue em nossos estudos de caso

Contact Us